À beira de um ataque de nervos ou Murphy, seu lindo

Jamais acreditei nesta história (sem fundamento) de que o universo conspira contra um ser humano. Me parece egoísta demais. Se for para encontrar uma desculpa para um acúmulo de infortúnios, é preferível citar Murphy. Convenhamos, manter um caso amoroso com Murphy é bem mais interessante do que dizer que os cosmos estão se movimentando para lhe proporcionar infelicidade. Sua ação peculiar atrai a atenção até mesmo de pessoas pouco curiosas.

Ele é, provavelmente, o cara mais persistente que já passou pela minha vida. E desenvolveu uma capacidade admirável de demonstrar fidelidade enquanto investia em outras pessoas. Se um dia fui sensível a traições, hoje elas não me afetam. Desde que entrei em um relacionamento sério com Murphy, o perfil manipulador desse lindo fez com que eu não me abalasse com a sua infidelidade (não entraremos em detalhes, mas digamos que muitos homens por aí fizeram escola com ele). Afinal, ele sente uma agonia imensa se o impedirem de colaborar para incontáveis desfechos trágicos.

Segundo fontes que já tiveram relacionamentos duradouros, o amor costuma se esvair com o passar dos anos. Como consequência, o casal não se aguenta por muito tempo. Com Murphy, as coisas acontecem ao contrário. Meu amor, um tanto masoquista, se intensifica a cada dia. E digamos que já constituímos uma relação estável, pois estamos juntos há pelo menos 10 anos.

Para nós, as coisas funcionam como um vício. Ele se esforça para que nada dê certo (ou pelo menos tenha um final típico de novela mexicana) e a minha dependência só aumenta. Já rolou até pedido de casamento, da parte dele, claro.

E ele abrange uma gama de atividades cotidianas. Porque não basta prejudicar aquele dia tenso na faculdade ou aquela ligação mal resolvida que vai – sem dúvidas – render uma bronca do chefe. O danado gosta de mandar uma chuva daquelas quando você está sem guarda-chuva e precisa estar impecável para uma reunião dali alguns minutos. Vai te dar uma ajuda especial para queimar a mão na hora de cozinhar; para manchar, sem querer, aquele seu vestido favorito; vai fazer de tudo para o seu chuveiro explodir no dia mais frio do ano (e sim, você mora sozinha); é favorável à sua distração e faz de tudo para que você esqueça o seu pendrive com todas as coisas do trabalho em casa. E só permite que você se lembre no meio do caminho, quando já é tarde para voltar.

Se tudo isso acontecer no mesmo dia, então, Murphy terá seu parque recreativo.

No fim das contas firmamos um pacto. Ele me treinou para esperar o pior e duvidar da veracidade dos fatos quando as coisas derem certo. Por isso peço tanto pra não me olharem torto quando eu duvidar de toda e qualquer afirmação. Não me achem paranoica ou vítima de uma ansiedade fora do comum quando fico embasbacada com um acontecimento favorável à minha pessoa. São tantos anos de convivência que o desapego já deixou de ser um tópico de discussão entre nós.

Vejo que todas essas porradas psicológicas são moldadas no mais puro sentimento de afeto. Ele só apronta essas peripécias para intensificar minha brutalidade com a vida. Um treino diário para me preparar para diferentes modalidades de tombos. Vai dizer que não é a pessoa mais confiável de meu convívio?

Anúncios

4 comentários sobre “À beira de um ataque de nervos ou Murphy, seu lindo

  1. Sempre vi Murphy como um cara perseguido por multidões, tipo aquelas fãs loucas dos Beatles. Na realidade, não é ele quem nos persegue, somos nós quem utilizamos o “poder da atração” sugerido no livro “O Segredo” para atraí-lo em nossa direção.
    Murphy entra na nossa casa, entra na nossa vida e meche (ou será mexe?) com todas as nossas estruturas.
    É claro que eu amo esse cara.
    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s