Where are your friends tonight?

A relação estabelecida entre música e vídeo é sempre complexa. Sem entrar em detalhes sobre o caso dos videoclipes, sempre me pego pensando em como essa ligação se estabelece em filmes e séries. Ambos representam, por sinal, uma boa opção para conhecer novas bandas ou relembrar hits já esquecidos. Quando é novidade, porém, você já ganha uma canção que traz consigo a experiência alheia. Por mais que tente ignorar, você vai passar um bom tempo relembrando uma cena específica ao ouvir a música. Isso aconteceu comigo ao longo de todas as temporadas de Skins.

O curioso foi a passagem de LCD Soundsystem. Em algum momento da segunda temporada toca “North American Scum”, que até foi para a minha playlist, mas nunca dei muita atenção. Até o fim da temporada, quando o penúltimo episódio acaba com a Cassie toda melancólica ao som de “New York I Love You, but You’re Bringing me Down” (se você não assistiu e tem interesse, não clique no link. Spoiler alert e etc). Já estabeleci meus próprios laços com cada acorde e, até hoje, lembro desse momento da série quando a escuto. E ela acaba descrevendo bem o que viria a ser minha relação com o LCD Soundsystem.

É uma daquelas bandas que dança sobre a própria dor. No esquema “preste atenção, você tá aí se desmanchando na pista ao som de uma música que fala sobre o fato de você ser uma pessoa sozinha, sem amigos”. Só que você demora a perceber. Sem pensar muito, o grupo cai facilmente naquela categoria de bandas que escutamos para esquecer dos problemas (menos “New York I Love You, But You’re Bringing Me Down” que é para os momentos difíceis).

Só que não. Para reforçar esse lado reflexivo da banda, Will Lovelace e Dylan Southern documentaram o fim do LCD Soundsystem. Acompanharam James Murphy antes, durante e depois do último show, realizado no Madison Square Garden, em Nova Iorque. A dupla já havia produzido um documentário sobre o Blur. Gostar da banda não é pré-requisito para apreciar esse trabalho, direcionado ao público fã de música como um todo.

Poderia ser só mais um vídeo homérico reproduzindo o show na íntegra. Lovelace e Southern, todavia, preferiram abrir espaço para um chorôrô coletivo e se esforçaram para deixar os últimos minutos de vida do LCD mais tristes do que realmente eram.

Uma das melhores coisas do filme são os plongées que se complementam. No início, eles exibem a montagem do palco por essa perspectiva. Mais adiante, já durante o show, valem-se da mesma técnica para mostrar o espaço anteriormente desocupado transformado em um mar de gente. A sequência intercala entrevistas com Murphy com os preparos para a apresentação final – que como o próprio título já indica (Shut up and play the hits), determinou o recorte das faixas apresentadas no vídeo. As participações do Arcade Fire e de Reggie Watts são suficientes para suprir as músicas que ficaram de fora do resultado final. “New York I Love You, But You’re Bringing Me Down” fecha a setlist com uma chuva de balões brancos e uma imagem inesquecível – e me desculpem pelo termo piegas, mas não consigo pensar em algo melhor – do fã chorão e imóvel ao constatar que nunca mais ouvirá uma música nova da sua banda predileta.

E dá para experimentar certo ar de derrota quando a verdade é reforçada por meio de um cover. Como se a cena da Cassie e o documentário não fossem suficientes para me convencer que LCD Soundsystem não é uma banda tão feliz assim. Conheci Kodaline há pouco tempo. Esses infelizes irlandeses pensaram que seria ok fazer uma versão dolorosa de “All my friends”. Sim, eles desconstruiram a música, praticamente a despiram.

Agora estou nessas, sem saber se os culpo ou agradeço pela sensação de vazio no fim da canção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s