If I was in your shoes

Há pouco mais de um mês fui ao show do Ben Kweller no SESC Vila Mariana. Foi a poucos dias de distância da minha banca de TCC e ele conseguiu me desligar de qualquer assunto acadêmico por algumas horas. Não sei qual foi o milagre praticado, mas aposto nessa loucura de se desdobrar sozinho entre cantor, pianista e guitarrista. É, ele veio sem banda. Mas soube fazer barulho como ninguém.

Não tenho lembranças claras de quando o conheci, mas foi algo entre aquela época graciosa de fotolog.com e a minha mudança de colégio, quando uma amiga veio mostrar algumas músicas dele. É um som descompromissado e com letras nem um pouco profundas, o que acaba se encaixando muito bem em certos momentos da vida. Mesmo as faixas mais lentas e com uma pegada mais melancólica conseguem dar um upgrade naqueles dias meio paradões. Em resumo, é bom para ouvir a qualquer momento.

O show trouxe descontração e saudosismo na medida necessária a uma fase nem um pouco tranquila. Relembrei várias composições dos velhos tempos e passei a simpatizar melhor com o álbum mais recente, Go fly a Kite (2012), visto que Kweller fez as escolhas certas para a setlist.

Não imaginei que um dia veria um show dele no Brasil, então aproveitei a oportunidade para tirar umas fotos. Não, eu não penso que sou fotógrafa e sei que se quisesse trabalhar com isso teria que estudar e praticar horrores. Acontece que me especializei em amadorismo ao longo da vida e fico feliz com as minhas fotos desajeitadas. E para honrar minha genialidade fui com uma a lente EF 50mm f/1.8 e rolou toda uma frescura de ficar na frente do palco. O show foi no teatro do SESC e ainda não estou habituada com a ideia de atrapalhar a visão dos outros.

Trabalhamos com muita naturalidade nessa vida, então rolou até foto com a participação especial da galera que foi tietar a beira do palco na hora do bis. Muita classe e habilidade, obrigada. Para amenizar o estrago, separei 10 faixas para quem ainda não o conhece ou não ouve nada dele há muito tempo.

*O título do post foi gentilmente roubado da música “Walk on me”, que está na pseudomixtape

[Nota: Depois de perder a luta para o wordpress, acabei me rendendo a esse modelo feio e sem grandes opções de galeria do próprio servidor. Vou ver o que posso fazer daqui para frente, mas por enquanto não consigo icorporar o slideshow do Flickr nem a playlist do Grooveshark. Se alguém souber como proceder dentro das limitações do wordpress, agradeço! :) Por enquanto, peço desculpas por apresentar esse conteúdo por meio de links.]

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s