“Todos los días son un viaje”


É verdade que a vida ficou meio de pernas para o ar, como naqueles dias em que você só percebe que vestiu a camisa do avesso na hora em que gira a chave para sair de casa. Bobagem, nada forte o suficiente para te tirar por completo do eixo, mas intenso na medida certa para provocar um rebuliço “daqueles”. Fui posta à prova em diversos momentos do ano. Atividades que me forçaram a abrir mão de muita coisa, sendo a principal minha satisfação pessoal.

Em 2012 me senti esquisita na minha própria pele, insegura e deslocada. E o estranhamento custou a passar. No final das contas, era para arrancar o couro mesmo. Ver até onde eu iria nessa brincadeira de pouco ligar e levar a vida no piloto automático, sem me manifestar ou gerar qualquer reação ao que acontecia ao meu redor. Talvez dê até para resumir tudo em uma palavra só: inércia. Santa guia de todos os dias desse ano que passou.

Quiçá tudo isso o coloque no hall tosco e clichê dos melhores anos da minha vida. Um tanto incoerente da minha parte, claro. Acontece que, se não fosse 2012, eu jamais teria aprendido um punhado de coisas. Nada grandioso, nada próximo a um motivo para sentir orgulho pelo equilíbrio entre resistência e força. Mas um aprendizado que por certo conduzirá minhas escolhas com mais sabedoria daqui para frente.

Eu me recuso a fazer discursos sobre as coisas que perdi e que ganhei nesses últimos meses. Fui forçada a acelerar meu crescimento, honro todo traço de maturidade adquirida e não sinto a menor vontade de ficar remoendo ou trabalhando em um memorando dos fatos mais marcantes de 2012 para jogar na sarjeta em pouco tempo. Que daqui para frente seja como na tira de Macanudo: a cada dia, uma viagem. Que seja possível partilhar o que houver de bom de cada descoberta – sem exigências e sem dor de cabeça.

Não reatei meus laços com a escrita e, ainda assim, vou apostar mais uma vez nesse eterno recomeço blogueiro no qual insisto tanto. Se antes era sempre um pouco sem fé, agora insisto como se fosse minha única via de escape.

Anúncios

2 comentários sobre ““Todos los días son un viaje”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s