Os clássicos da literatura troll

A verdade é que não gosto de escrever sobre o meu desgosto perante o comportamento dos “pseudos” da vida. A categoria sempre passa por renovações. Ainda assim, o resultado é sempre lamentável e tudo termina da mesma forma chata como começou. Independente da roupagem, a desprezível espécie do pseudointelectual continua na ativa, firme e forte.

Mas não consegui evitar, e preciso confessar: adoraria entrar no metrô e dar de cara com um indivíduo caricato. Daqueles, com o maior porte de criatura inteligente, escondendo metade da face com uma edição de GPOY, de James Joyce.

Em um projeto perfeito para irritar os mais cultos, Mark McEvoy alterou o título de alguns clássicos – e assim, criou possíveis capas às obras. Muitos podem interpretar como uma brincadeira de mau gosto. Meu senso de humor só permite criar uma imagem de seres muito nerds fazendo cara de interrogação ao se deparar com títulos tão estranhos, mas comprando mesmo assim.

Afinal, é um clássico. Pessoas inteligentes devem ler, não é mesmo? Tudo pela pose.

Anúncios

Um comentário sobre “Os clássicos da literatura troll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s