Música de Terça – The Dø

The Dø

Não existe nada que me faça mudar de ideia: é muito estranho ouvir bandas com integrantes francófonos e letras em inglês. Talvez pelas palavras cantadas, o sotaque se perde em muitos casos – ou seja, não era para soar tão bizarro aos meus ouvidos. Mas não me sai da cabeça: eles cantam em inglês, mas não se trata da língua nativa! Um pensamento um tanto incoerente e desnecessário, certo? Constantemente me soa curioso. Especialmente quando gosto da canção e não consigo tirá-la do repeat.

Há pouco tempo contemplei essa sensação quando conheci a dupla The Dø. Foi em território francês que Olivia Merilahti, franco-finlandesa e o francês Dan Levy se conheceram, durante a gravação da trilha sonora do filme Império dos Lobos. Logo trabalharam juntos em mais dois filmes e, anos depois, já apresentaram dois discos ao público – A Mouthful, de 2008; e Both Ways Open Jaws, lançado este ano. O nome da banda representa as iniciais de ambos, e faz referência à nota musical.

Meu primeiro contato foi dos mais inusitados, com a música em questão que não paro de ouvir – Too Insistent. O videoclipe, com seu jeitinho peculiar de ser, parece ter alguma mensagem subliminar embutida. Dá vontade de assistir até o fim por pura curiosidade e conferir a melodia inúmeras vezes. Os versos parecem exercer uma insistência involuntária.

Como consequência de tamanha insistência, dei atenção às outras faixas dos dois discos. A voz de Olivia oscila o tempo todo. Em certo momento, soa frágil, em uma tentativa quase frustrada de falar sobre sentimentos conflitantes. Então, aparece mais doce e amena – e pouco depois já revela uma faceta completamente diferente – forte e segura de cada palavra proferida. Para acompanhar a (des)sequência, Dan Levy é multi-instrumentista e consegue aliar a voz de Olívia a cada instrumento embutido nas canções. São as batidas de pano de fundo as responsáveis pelo complemento de letra e voz – aquilo que definirá o posterior estado de pura contemplação ou de inquietação do ouvinte.

E é justamente essa mistura que chama atenção. Não é possível encaixá-los em um único estilo. O folk consegue mesclar uma pegada indie, rap, pop em um único disco. E sem soar clichê. Pode até ser confuso. Mas com um ponto especial – uma confusão sonoramente organizada.

Citada anteriormente, Too insistent é do novo disco, Both Ways Open Jaws:

Stay (just a little bit more) é do primeiro disco:

The Bridge is Broken também está em A Mouthful:

Slippery Slope é pura psicodelia. Está no disco mais recente:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s