O Labirinto de John Green

Adolescentes e seus conflitos são assuntos recorrentes em filmes, livros e letras de músicas. Os três anos correspondentes ao Ensino Médio, então, oferecem o território ideal para inúmeras narrativas. Sem se ater aos clichês da categoria na qual se encontra – Young Adult (nas Terras do Tio Sam, representa um nicho de livros infanto-juvenis, mas com temas mais sérios) – Quem é Você, Alasca? relata as dificuldades vividas nessa fase, por meio do cotidiano de jovens em um típico colégio interno dos Estados Unidos.

Miles Halter leva uma vida pacata e sem muitos amigos no Estado da Flórida, onde mora com os pais. Cansado da rotina, opta por uma mudança – estudar no colégio Culver Creek, no Alabama. A personagem gosta de memorizar as últimas palavras ditas por figuras conhecidas antes de falecerem. Característica que o acompanha – e o incentiva – ao relatar a vontade de mudar-se. É a busca pelo “Grande Porém”, uma referência à derradeira mensagem de François Rebelais – “Saio em busca de um Grande Talvez”.

Ao chegar, conhece o garoto com o qual dividirá o quarto, Chip Martin. Com ele, toma conhecimento de algumas particularidades do local – em especial, da divisão entre “populares” e “excluídos”. Os dois grupos tentam se atingir através de trotes. Para organizá-los, Chip conta com a ajuda de Takumi, Lara e, principalmente, de Alasca Young, acomodada em um quarto no final do corredor e a fonte mais próxima para obter cigarros e bebidas – itens proibidos pelo inspetor. Rapidamente, a garota atrai a atenção de Miles. Até então, o romance não expõe nada de diferente de outras narrativas com adolescentes.

O mérito de John Green está na habilidade de construir personagens que são quase uma história à parte. A paixão de Miles por Alasca, por exemplo, é apresentada primeiramente como uma mera atração, transformada em sentimentos mais fortes pelos traços designados pelo autor. Ele os coloca como figuras comuns, mas basta um olhar mais demorado para detectar as particularidades de cada um.

Alasca leva uma vida conturbada e gosta de se arriscar. Em seu quarto, mantém uma biblioteca particular construída ao longo do tempo. A influência da literatura na vida da personagem fica clara pelas referências feitas ao longo da obra. Como no momento em que cita uma frase do livro O General em Seu Labirinto, de Gabriel García Márquez – “Como sairei deste labirinto?” – menção transformada em um questionamento constante até para outras personagens no decorrer da publicação. A poesia também marca presença, quando Alasca pergunta a Miles quais foram as últimas palavras do poeta Auden.

Ao longo da obra, o autor convida o leitor – indiretamente – a sentir cada momento vivido pelo grupo de amigos e assim, encontrar sua própria maneira de sair do labirinto. A história cresce aos poucos, estimulando a curiosidade de quem lê. Embora escrito para o público jovem, Quem é Você, Alasca? captará também a atenção dos mais nostálgicos, por todos os traços que remetem às fases de descoberta da adolescência.

GREEN, John. Quem é Você, Alasca?. WMF Martins Fontes, 2010. Tradução: Rodrigo Neves. 240 págs. Preço sugerido: R$38,00.

[Publicado também no Site de Cultura Geral da Faculdade Cásper Líbero]

Anúncios

Um comentário sobre “O Labirinto de John Green

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s